sexta-feira, 19 de abril de 2013

Dias Difíceis



Meus caros amigos, a velocidade com que as coisas mudam ainda me impressiona muito.
A dois dias atrás estava me sentindo muito feliz, era véspera do aniversário do meu marido, estava envolvida em pensamentos bons.
Pensava em que comprar, no jantar que faria, no bolo, enfim, essa atmosfera festiva sempre me deu muito prazer.
Para completar me ligaram chamando para uma entrevista de um processo seletivo que eu estava muito interessada. Fiquei ainda mais feliz com a possibilidade de conseguir a vaga.
Muito bem, fiz a entrevista, a festa passou, e hoje tudo mudou.
Não fui escolhida para a vaga, me desentendi com meu marido.
Passei de uma euforia imensa, uma grande sensação de alegria para uma sensação totalmente oposta em menos de 12 horas.
Não é impressionante como em poucos minutos nos roubam algo tão bom que é esse sentimento de alegria de felicidade?
Hoje estou em um daqueles dias difíceis, onde não tenho vontade de fazer nada, nem ler post, nem estudar, nem trabalhar, nem conversar.
A minha vontade hoje era de ficar deitada, me empaturrando de guloseimas .
Como não posso me dar a esse luxo, pois na sociedade em que vivemos até para ficar deprimido é preciso ter dinheiro, peguei o pouco ânimo que me restou, e vim trabalhar.
Chegando, liguei o computador, li alguma coisa no Facebook, pensei em estudar, li alguns emails  então me lembrei de vocês, que são meus amigos virtuais.
Me deu vontade de compartilhar com vocês esse momento chato que estou passando,e somente de estar escrevendo (desabafando) tudo isso já me faz sentir melhor.
Sei que meus problemas são mínimos perto de problemas que muitos enfrentam hoje, como morte, doenças e outros.
Não quero fazer drama, o que me chamou a atenção mesmo é quão frágil são esses pequenos momentos de euforia e alegria.
Por isso devemos aproveitá-los mais, antes que a vida se encarregue de tirá-los de nós.
Mudando de assunto:
Quanto a minha dieta, tenho novidades.
Comprei uma bicicleta, e comecei ontem a vir de bike para o trabalho.
Ontem foi doído, demorei 45 minutos, tive muito medo do trânsito e para voltar foi ainda pior, pois tem mais morros no percurso e o trânsito é ainda mais movimentado, demorei 60 minutos  e me senti muito cansada.
Hoje fiz o percurso de ida em 35 minutos e me senti um pouco mais segura em relação ao trânsito.
Vamos ver a volta.
No geral estou gostando de vir de Bike, só de me livrar do ônibus lotado e estar fazendo bem para meu corpo já me deixa muito motivada.
Sei que com o tempo meu corpo vai se acostumar e farei o percurso em menos tempo e com mais prazer.
E você já está se exercitando?
Vamos, o difícil é começar!

Um abraço!
Bianca Gabriela.